Resgatenet

 photo banner-azul_zpsce90a19a.gif

segunda-feira

SEM OBEDIÊNCIA NÃO HÁ SALVAÇÃO...

O Apostolo Paulo,  afirma que: "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Romanos 3.23).
Mas por amor, Deus preparou o Salvador, o Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo, aquele que era, que é e que há de vir, com grande alarido, ao som de trombeta, com voz de arcanjo, a receber a Sua noiva nos ares, levada pelo Seu Santo Espírito, para as grandes bodas do Cordeiro.
 E lá, os que perseverarem até o fim receberão o chamado: “Entrem benditos do meu Pai, para tomar posse daquilo que está preparado desde antes da fundação do mundo”.
Conclusão: Essa promessa, é para os que perseveraram. Vigiem povo de Deus com esse evangelho que esta sendo ensinado por ai de que uma vez salvo, já esta salvo para sempre!!! Outro engano que muitos por não conhecer a Verdade estão aceitando e permanecendo no erro!
Salvo sim, desde que persevere em obediência até a vinda do Senhor, ou até o ultimo dia de vida aqui na terra! Amém!
Deus o abençoe....

terça-feira

NÍNIVE CAPITAL DO IMPÉRIO ASSÍRIO

Nínive, a famosa capital do antigo Império Assírio, é mencionada no tempo de Hamurabi, como sendo sede do culto ao deus Istar. Em 2Reis 19.36 e em Isaías 37.37, ela é pela primeira vez, claramente indicada como residência oficial do monarca da Assíria.


Estava localizada a 450 quilômetros de Babilônia, sobre a margem oriental do rio Tigre e do outro lado do rio da moderna Mossul. Era chamada a “cidade dos ladrões”, porque seus moradores invadiam e despojavam outras regiões para enriquecer-se. Nínive teve uma história cheia de colorido, ainda que trágica, especialmente depois do nono século a.C., até a época de sua destruição final diante do ataque de uma união de forças encabeçada pelos medos e babilônicos em 612 a.C.



Nos dias do profeta Jonas, Nínive era uma cidade de grande importância e também uma grande cidade tanto que Jonas levou três dias para percorrê-la (Jn 1.2; 3.3). A sua população era calculada em 600 mil pessoas. Talvez não fosse uma cidade cheia de edifícios, já que continha grandes parques, extensos campos e casas isoladas. Quer dizer, não existiam ruas com casas ligadas umas as outras, mas existiam muitas ruas a serem percorridas pelo profeta.



Henry Austin Layard visitou as ruínas de Nínive em 1845, e calculou que o circuito total de sua área rodeada de muralhas era de 11 quilômetros. Dentro do recinto de 728 hectares de extensão havia dois quilômetros. O do sul media 30 metros de altura, e cobria uma extensão de 16 hectares.



O montículo do norte media 26 metros de altura, e cobria uma extensão de 40 hectares e era chamado “Kuyunjik” (o castelo de Nínive).



Layard cavou valas no promontório norte e desenterrou uma porta flanqueada por dois leões alados e um muro no qual estava escrito em caracteres cuneiformes, o nome de Senaqueribe. Ao adentrar ainda mais na cidade, Layard desenterrou o palácio real de Senaqueribe, cuja área de passeio estava ladeada por touros alados que tinham inscritas em seu corpo as crônicas do rei, em caracteres cuneiformes. Imensos salões de 12 metros de largura por 55 metros de cumprimento conduziam ao interior do palácio.



Em 1851, durante a escavação de uma parte do templo de Nebo, ao lado do palácio de Senaqueribe, eles retiraram o lixo de dois grandes quartos que tinha comunicação entre si e encontravam uma parte da biblioteca real acumulada por vários reis e dedicados a Nebo, o escriba divino que havia “criado as artes e as ciências e todos os mistérios relacionados com a literatura e a arte de escrever”, conforme crença dos ninivitas.



Em 1853 Harmuzd Rassam continuou as escavações de Nínive e pouco depois desenterrou o palácio do rei Assurbanipal, no qual havia um grande e baixo-relevo que representava o rei de pé em um carro de guerra, preparado para sair em uma expedição de caça. Em dois andares contíguos de altas cúpulas, foram descobertas amontoadas no piso milhares de preciosas tabuinhas de argila, que se constatou ser uma grande porção da biblioteca de Assurbanipal. Seus mestres lhe tinham ensinado a ler e a escrever em vários idiomas, tal como ele mesmo o expressa em uma das inscrições: “Eu, Assurbanipal, aprendi no palácio a sabedoria de Nebo, a arte completa de escrever em tabuinhas de argila de todas as classes. Tornei-me perito em várias classes de escritura... li as belas tabuinhas de argila de Sumer e a escritura acadiana, que é muito difícil de dominar. Experimentei o prazer de ler inscrições em pedra, pertencente à época anterior ao dilúvio”.



Era tão grande o interesse de Assurbanipal pela literatura e pela erudição, que ao subir ao trono, reprimiu rapidamente um levante no Egito, conquistou a Lídia e a Pérsia, e depois de consolidar seu reino, entregou-se a tarefa da erudição até transformar-se no monarca mais poderoso e culto de sua época, e um dos maiores patrocinadores da literatura no mundo. Enviou escribas eruditos a Assur, Babilônia, Cuta, Nipur, Acade, Ereque e a outros centros estratégicos ao longo e ao largo de seu vasto império, onde foram copiados e reunidos livros (de argila) de astrologia, história, gramática, geografia, literatura, medicina e leis, como também cartas, orações, poemas, hinos, esconjuros, oráculos, dicionários, crônicas, títulos de vendas de terrenos, contratos comerciais e registros legais, além de uma quantidade de outros temas de interesse geral e específico. Todos os livros foram trazidos ao palácio de Assurbanipal em Nínive, onde ele não só os estudou ou cotejou, mas também em muitos casos mandou fabricar tabuinhas novas de argila nas quais foram gravadas cópias bilíngues em escritura cuneiforme, e mais tarde foram arquivadas em forma metódica. Ao completar-se sua biblioteca tinha em torno de 100.000 volumes tornando-se uma das maiores e mais preciosas de todas as épocas da antiguidade.



A destruição de Nínive se deu 200 anos depois que o profeta Jonas pregou arrependimento ou destruição total da cidade. O povo entendeu e aceitou a pregação e Deus suspendeu o juízo (Jo 3.5). A suspensão da calamidade durou por 200 anos, após os quais a cidade voltou novamente a praticar iniquidades com mais força que no tempo de Jonas. A profecia de Jonas foi literalmente cumprida pela ação combinada dos medos e babilônios (606 a.C.).



Os escritores gregos e romanos dizem que o último rei, a quem chamam de Sardanápalo, era levado a resistir aos seus inimigos em conseqüência de uma antiga profecia que dizia que nunca Nínive seria tomada de assalto enquanto o rio não se tornasse seu inimigo. Mas uma repentina inundação, que derribou vinte estádios de muralha, convenceu-o de que a palavra do oráculo estava se cumprindo, e então buscou a morte, ao mesmo tempo em que destruía seus tesouros. O inimigo entrou pela brecha na muralha e a cidade foi saqueada e arrasada. (O profeta Naum tinha anunciado a destruição de Nínive: “E com uma inundação transbordante acabará de uma vez com o seu lugar; e as trevas perseguirão os seus inimigos” Na 1.8). “As portas dos rios se abrirão, e o palácio será dissolvido” (Na 2.6).



O historiador Diodoro Sículo descreveu os fatos de tal modo que fica claro que as palavras do profeta foram literalmente cumpridas. Conta ele que o rei da Assíria, ensoberbecido por suas vitórias, tinha determinado que houvesse dias de festa, nos quais deveria ser dada aos seus soldados abundância de vinho. O comandante dos invasores, tendo sido informado dessa situação pelos desertores do exército da Assíria, tratou logo de efetuar o ataque. Derrotando e pondo em fuga o inimigo. Deste modo tornaram-se verídicas as palavras do profeta: “Porque ainda que eles se entrelacem como os espinhos, e se saturem de vinho como bêbados, serão inteiramente consumidos como palha seca“ (Na 1:10).



A completa e perpétua destruição de Nínive e a sua desolação foram profetizadas: “Estenderá também a sua mão contra o norte, e destruirá a Assíria; e fará de Nínive uma desolação, terra seca como o deserto. E no meio dela repousarão os rebanhos, todos os animais das nações; e alojar-se-ão nos seus capitéis assim o pelicano como o ouriço; o canto das aves se ouvirá nas janelas; e haverá desolação nos limiares, quando tiver descoberto a sua obra de cedro” (Sf 2-13-14).



Hoje, onde existiu a grande Nínive, os canais estão secos, não há mais água, a não ser no período das chuvas, quando os campos aparecem verdes. Podem ser vistos rebanhos de ovelhas e camelos procurando escassas pastagens naquelas terras áridas. As abandonadas salas dos seus palácios são agora habitadas por feras e outros animais, como hiena. Lobo, chacal e raposa.



Jamais, em todos estes séculos passados, alguém conseguiu reconstruir a cidade de Nínive. Provando que a Bíblia e seus profetas precisam ser levados a sério, já que trazem a Palavra de Deus.


Fontes:
Dicionário Bíblico - Editora Betânia
Bíblia Thompson - Editora Vida
www.santovivo.net


segunda-feira

LANÇANDO FORA O MEDO

“No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor” (1 João 4.18).

Muitos cristãos, vivem se perguntando, se realmente estão salvos! 

Satanás, tira proveito dessas incertezas, para levar as pessoas á incredulidade, abandono da fé, e por fim á apostásia. Assim nosso adversário tem logrado exito, levando muitos dos cristãos de nossos dias ao abandono, e a  desistir de sua salvação.

Um ponto importante a ser observado, é como o adversário tem trabalhado na mente das pessoas, fazendo os mesmos acreditarem em doutrinas anti-Bíblicas, isto é fazendo com que as pessoas, deixem de fazer a vontade do Senhor, para seguirem seus próprios conceitos!

Você pode me perguntar; mas como assim pastor?

É simples, fazendo as pessoas acreditarem que Deus sendo amor, não sendo nenhum carrasco, Ele somente quer os corações das pessoas! Com esse ensino distorcido e deturpado que existe por ai, muitos estão deixando de lado a verdadeira vontade do Senhor e praticando seus próprios conceitos, seguindo aquilo que para eles estão certos! 

Encontramos muitas pessoas que estão afastadas dos caminhos do Senhor, reclamando, que abandonou tudo, deixou tudo, porque não tinha respostas e que nada estava acontecendo de novo em suas vidas, outros responsabilizando seus pastores que não tiveram um apoio dos mesmos. Na realidade a responsabilidade é pessoal! Nossa salvação não esta no pastor ou na esposa do pastor, ou até mesmo em alguns membros que estão dando mal testemunho!
Nossa salvação esta em fazermos a vontade do Senhor, e para isso temos que estar com nossos olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé! (Hebreus 12.2).

Não é difícil  saber se estamos fazendo a vontade do Senhor ou não!

O cristão que segue suas vontades achando que do seu jeito que é o certo e que o ensino do pastor esta errado, e caminha fazendo aquilo que para ele é o certo, não tenha dúvida as suas orações jamais serão atendidas! Estou afirmando com bases Bíblicas....

” Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito .” ( João 15.7 ). - Como alguém que segue do seu jeito, achando que Deus somente quer o coração, pode estar em Cristo?

Jamais a Palavra do Senhor vai estar em quem faz as suas vontades próprias e não a vontade do Senhor! A Palavra de Deus está em quem esta fazendo, isto é; praticando aquilo que Deus determinou através do seu Filho. 

Não vamos esperar as coisas acontecer achando que do nosso jeito é que esta certo, porque o Senhor não vai contrariar sua Palavra.

Se obedecerdes aos meus mandamentos, permanecereis no meu amor, exatamente como Eu tenho obedecido às ordens do meu Pai e permaneço em seu amor. (João 15.10).

A certeza de que estamos fazendo a vontade do Senhor e permanecermos no seu Amor, está nesta passagem:

"E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele.
Nisto é em nós aperfeiçoado o amor, para que, no Dia do Juízo, mantenhamos confiança; pois, segundo ele é, também nós somos neste mundo." (1 João 4.16,17).

Como uma pessoa que não pratica o perdão poderá dizer que está no Amor de Deus?
Como uma pessoa que não ama o seu próximo poderia afirmar estar no Amor de Deus?
Como uma pessoa que vê seu próximo necessitando de alimento e fecha o coração, poderá afirmar estar vivendo o Amor de Deus? Como um cristão que arrebenta com o nome do pastor pelas costas poderá dizer que esta vivendo o Amor de Deus????
Como um cristão que quando esta dentro da igreja julga ser melhor que todos, poderá estar no Amor de Deus? Quando um líder dentro de uma congregação pensa mais em si próprio no que nas ovelhas, poderá dizer que esta vivendo o Amor de Deus? Como uma igreja que não vive em santidade, poderá afirmar estar vivendo o Amor de Deus? 1 Pedro 1.16), (Hebreus 12.14).

MEUS filhinhos, não amemos de palavra, NEM DE LÍNGUA, MAS POR OBRAS E EM VERDADE-1 Jo 3:18. 

MAS QUALQUER QUE GUARDA A SUA PALAVRA, O AMOR DE DEUS está nele verdadeiramente aperfeiçoado: nisto conhecemos que estamos nele- (1 Jo 2:5).


Conclusão: Não deixe a incredulidade fazer morada no seu coração, repreenda, não alimente esse pensamento, ore, tenha seus minutos de comunhão com o Senhor através da oração... Você que leu este estudo e achou que em algumas partes o seu conteúdo falou com você, não endureça seu coração, meu objetivo não é entristecer ninguém, pelo contrário, meu desejo aqui é que o Espírito Santo de Deus possa falar mas profundo em vossos corações e venha a causar-lhe um despertamento, porque um coração arrependido e um espírito contrito jamais Deus irá desprezar! Amém!!!!

Então, disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: 

Hoje Ele está dizendo para nós............


“Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos. (João 8.31).


Deus o abençoe....       Por: Pastor Silas Proença.

domingo

As Mulheres de Provérbios: A Insensata

Share Button
Salomão, terceiro rei de Israel e autor de uma boa parte do livro de Provérbios, tinha experiência com mulheres. Apesar de ser um homem muito inteligente, Salomão desrespeitou a lei de Deus e casou com muitas mulheres, várias delas estrangeiras (ou seja, não eram da nação de Israel) que não acreditavam no único Deus verdadeiro. O resultado foi desastroso: “Tinha setecentas mulheres, princesas e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração” (1 Reis 11:3).

Até os nossos erros e as experiências negativas da vida podem servir como base para melhor ensinar aos outros. No livro de Provérbios, Salomão e outros autores comentam sobre vários tipos de mulheres. Em alguns casos, louvam as suas qualidades boas. Em outros, alertam sobre os grandes perigos que mulheres podem apresentar para os homens. Neste e nos próximos artigos, pretendo usar Provérbios como a base para considerar mulheres diferentes e seu caráter. Esses ensinamentos servem para ajudar homens a evitar as mulheres perigosas e procurar as virtuosas. Ao mesmo tempo, ajudam as mulheres a decidirem ser mulheres de bom caráter.

Começamos com a mulher tola e insensata.

A beleza física é supervalorizada em nossa cultura, especialmente no país com a maior taxa de cirurgias plásticas estéticas. Com certeza, há mulheres fisicamente bonitas e também prudentes, mas algumas visualmente atraentes faltam bom senso. É uma mistura de características que não combinam: “Como joia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição” (Provérbios 11:22). Por isso, o livro encerra com estas palavras, valorizando a qualidade mais importante em uma mulher: “Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e de público a louvarão as suas obras” (Provérbios 31:30-31).

Uma pessoa insensata fala quando deveria ficar calada e, muitas vezes, difama e mente. “A língua dos sábios adorna o conhecimento, mas a boca dos insensatos derrama a estultícia” (Provérbios 15:2). Devemos nos lembrar disso quando incentivamos pessoas a desabafar e falar todos os seus pensamentos: “O insensato não tem prazer no entendimento, senão em externar o seu interior” (Provérbios 18:2). “O que acena com os olhos traz desgosto, e o insensato de lábios vem a arruinar-se” (Provérbios 10:10). “O que retém o ódio é de lábios falsos, e o que difama é insensato” (Provérbios 10:18). “A boca do insensato é a sua própria destruição, e os seus lábios, um laço para a sua alma” (Provérbios 18:7).

Algumas mulheres gostam de incitar brigas e criar intrigas, e outras se envolvem na fofoca para pôr mais lenha no fogo dos conflitos. “Honroso é para o homem o desviar-se de contendas, mas todo insensato se mete em rixas” (Provérbios 20:3).

Quem desperdiça seus recursos e gasta dinheiro sem controle mostra sua insensatez: “Tesouro desejável e azeite há na casa do sábio, mas o homem insensato os desperdiça” (Provérbios 21:20). Um dos principais motivos de conflitos no casamento é a má administração financeira.

Pessoas insensatas, também, mostram sua teimosia em agir por impulso sem buscar nem ouvir conselho e instrução. “O caminho do insensato aos seus próprios olhos parece reto, mas o sábio dá ouvidos aos conselhos” (Provérbios 12:15). “O sábio é cauteloso e desvia-se do mal, mas o insensato encoleriza-se e dá-se por seguro” (Provérbios 14:16). “Para o insensato, praticar a maldade é divertimento; para o homem inteligente, o ser sábio” (Provérbios 10:23). Até procuram aprender de fontes que apoiam suas ideias tolas: “O coração sábio procura o conhecimento, mas a boca dos insensatos se apascenta de estultícia” (Provérbios 15:14). “A sabedoria é o alvo do inteligente, mas os olhos do insensato vagam pelas extremidades da terra” (Provérbios 17:24).

A sabedoria e a sensatez são as qualidades mais recomendadas no livro de Provérbios, frequentemente citadas em contraste com a sabedoria. “Tens visto a um homem que é sábio a seus próprios olhos? Maior esperança há no insensato do que nele” (Provérbios 26:12). Por isso, qualquer pessoa, mulher ou homem, fará bem seguindo este simples conselho: “Deixai os insensatos e vivei; andai pelo caminho do entendimento” (Provérbios 9:6).  

Deus o abençoe.

                                           -por Dennis Allan

Brincadeira da Girafa

Armadilha do satanismo disfarçada.

Brincadeira da Girafa: Armadilha do satanismo disfarçada.

Postado por Rodrigo Colombo on 31 Out, 2013 | 4 Comments

Autor: Pastor Carlo Ribas (ex-satanista)

Escritor e conferencista especializado em batalha espiritual
Explicando a brincadeira da girafa:

É uma armadilha que o satanismo usa para gerar PACTOS INVOLUNTÁRIOS e abrir legalidade espiritual na vida das pessoas.
Consiste em participar de uma charada (que um demônio vai trazer a resposta), gerando o pacto involuntário. A charada é a seguinte:

“Três da manhã, a campainha toca e você acorda. Visitantes inesperados: são seus pais, que chegaram para o café da manhã. Você tem geleia de morango, mel, vinho, pão e queijo. Qual a primeira coisa que abre?”
A resposta é “abro o olho“. (Os olhos são a porta do corpo/alma/espírito)… parece inocente, mas vejam o que a BÍBLIA DIZ, em Apocalipse 3:20: 
“Eis que estou à porta e bato (JESUS). Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”.

Abrir a porta é um símbolo espiritual para abrir a vida.
Não acham estranho uma “visita inesperada” vir tomar café da manhã as 3:00h?? Na “brincadeira” a pessoa receberia uma visita inesperada as 3:00h. Três horas da manhã é um horário estratégico no inferno, dentro da magia negra no satanismo, para abertura de portais espirituais onde geram legalidades sobre vidas.
A pessoa que erra a resposta, troca sua foto por 3 dias e coloca no lugar (perfil da rede social) uma imagem de uma girafa. Com isso gera a primeira legalidade de troca de identidade espiritual e abertura para opressão e – posteriormente – possessão demoníaca. A girafa é um animal símbolo da sensualidade e um dos animais que mais possuem relações entre membros do mesmo sexo, numa escala de um caso para cada dez animais.
Muitas correntes, brincadeiras aparentemente ingênuas e inofensivas aparecem nas redes sociais e os crentes, incautos, participam. CUIDADO!! 
Satanás é astuto e esperto. Ele sabe como enganar os eleitos e gerar maldições.

O QUE FAZER?

Orem, peçam perdão ao Senhor e digam audivelmente que não aceitam qualquer legalidade espiritual gerada por esta brincadeira. Cancelem tudo no Nome de Jesus.
Dia 31 de outubro (amanhã) é o dia em que comemoram o Halloween, o dia das bruxas. Para muitos é só uma festa, mas no satanismo é o ritual mais poderoso, entre as oito festas mágicas do ano, chamado de SHAMAINH, o ritual da noite mais longa do ano. Neste ritual espíritos de morte são autorizados pelo inferno para transitarem pelas ruas. As pessoas que fazem a brincadeira da girafa (e tantas outras) geram legalidades para que esses demônios entrem em suas casas.
REPREENDAM EM NOME DE JESUS.

Deus os abençoe e os livre do mal.

quarta-feira

JOSÉ

Quem era José? O livro de Gênesis devota quase trinta por cento dos seus capítulos à vida de José, filho de Jacó. A sua vida foi incomum, pois ele foi vendido para a escravidão no Egito quando tinha dezessete anos, e naquele país ele passou os treze anos seguintes como escravo e na prisão. Tinha apenas trinta anos de idade quando tornou-se governador da maior civilização daquela época. Ali, em terra estranha, casou-se com mulher estrangeira, e viveu e reinou no Egito durante oitenta anos.
 
José era o filho favorito de Raquel, esposa favorita de Jacó. Este lhe deu uma capa de muitas cores, que indicava para os outros irmãos que Jacó pretendia dar-lhe a primogenitura. Hoje em dia diríamos: “Ele nasceu com uma colher de ouro na boca”. 
 
Teria riquezas que haveria de herdar, posição e benção; contudo, não foi este o plano de Deus para a sua vida. Leia como Deus permitiu que todas estas cousas ruíssem por terra, e grande humilhação se abatesse sobre ele durante trinta anos, enquanto preparava-o para cousas maiores.
 
Como era a vida na época de José? Jacó e seus filhos eram pastores ou vaqueiros. Cuidavam de seus rebanhos, criavam suas famílias, e geralmente procuravam servir a Deus. Com a idade de dezessete anos, José foi introduzido ao Egito, que era culturalmente muito mais desenvolvido que Canaã. Sabe-se que toda a arte e ciência da Grécia foram copiadas do Egito. Todavia, a liberdade e os direitos humanos estavam no mais baixo nível. A vida humana tinha pouco valor. A escravidão florescia com todo o vigor. 
 
Que problemas semelhantes aos nossos José enfrentou? José não foi compreendido pela sua família, era invejado e odiado por seus irmãos. A sua juventude não podia ser suave, em tais circunstâncias. Não lhe foi fácil ser repentinamente degradado da posição de filho mimado de Jacó, para ser escravo na casa de Potifar, no Egito. Ele foi colocado em posição dificílima. Foi sujeito à tentação da esposa do seu senhor.
 
Hoje em dia, parece que essa tentação é muito pouco diferente. Quando ele foi elevado repentinamente da prisão para o trono, enfrentou a tentação do orgulho e da arrogância, que uma prosperidade assim, súbita, propicia. Mais tarde, ele teve todas as oportunidades de vingar-se dos seus irmãos por causa da traição que eles lhe haviam feito, quando menino. Todas estas tentações e problemas têm derrotado muitos homens, e ainda estão fazendo com que muitos não cumpram a vontade de Deus para as suas vidas, hoje em dia.
 
Como foi que José resolveu os seus problemas? José tinha fé e dependência básica de Deus (Gênesis 39:4-8; 50:19, 20), que o mantiveram fiel em meio a todas estas circunstâncias e problemas. Quando você lê acerca do perdão que ele concedeu aos seus irmãos, da sua fidelidade em face à adversidade, lembre-se de que foi a sua fé robusta em Deus que fez dele um homem fiel.
 
A vida e as oportunidades de José foram maiores ou menores do que as nossas? A vida era mais simples naquela época do que agora, mas era mais primitiva e incerta em outros sentidos. São as épocas e circunstâncias que colocam diante de nós grandes oportunidades, pois é Deus que nos dá a oportunidade de realizar grandes feitos em nossas vidas? No caso de José, Deus o ajudou e lhe deu o lugar. Para nós também, Deus é o único que exalta o humilde coração que confia, e abate o orgulhoso e ímpio. Hoje em dia, temos uma oportunidade ainda maior que José, para andar com Deus, pois Ele está derramando do Seu Espírito mais amplamente, nestes dias. 
 
Leitura designada: Gênesis, capítulos 37 a 50.
 
Esboço da Vida de José
1. Seus pais - Gênesis29:31; 30:1, 22-24.
2. Suas primeiras relações familiares, suas revelações e sonhos – Gênesis37:1- 22.
3. Vendido como escravo – Gênesis37:23-36.
4. Escravatura e prisão – Gênesis39 e 40.
5. Libertado e exaltado – Gênesis41.
6. Perdão semelhante ao de Cristo - Gênesis42 a 50.
7. Os seus ossos levados para Canaã quatrocentos anos mais tarde – Gênesis50:24-26; Êxodo 13:19.
 
Perguntas para Estudo e Discussão
1. Em Gênesis capítulo 37, note os problemas que a parcialidade paterna suscita em uma família. Se um pai (ou mãe) é parcial em benefício de um dos filhos, que problemas isto suscita?
2. Descreva como José tornou o mal com o bem.
3. A família de José o compreendia quando ele era menino e recebia sonhos de Deus? Como podemos entender melhor os membros de nossa família?
4. Que fez José quando tentado a pecar, pela esposa de seu senhor? Há ocasiões em que fugir é melhor do que lutar?
5. Você acha que Deus preparou tempos difíceis na mocidade de José, afim de prepará-lo para as grandes bênçãos do futuro?
6. Se José não tivesse sido vendido para o Egito, mas se lhe fosse permitido continuar como filho mimado e favorito de Jacó, é possível que a predileção de Jacó tivesse destruído o seu caráter de maneira mais eficiente do que as adversidades que ele enfrentou?
 
Grandes Temas da Vida de José
Pagar o mal com o bem.
Como enfrentar da Tentação.
O valor das Dificuldades.
 
Versículos para decorar: Gênesis 39:4,5,7,8,; 50: 19-20; 50: 24-26, Êxodo 13:19.


Deus abençoe a todos.....

Fonte:http://www.montesiao.pro.br/estudos/jovens/7grandes_jovens.html



 

terça-feira

O VERDADEIRO ARREPENDIMENTO

"E, tendo Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um homem chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico."
Lucas 19:1-2.
Os publicanos sofriam um repúdio muito forte dos fariseus. Muitos publicanos cobravam mais impostos do que deveriam, praticando extorsão. Enriqueciam ilicitamente. Eram considerados traidores, gatunos e ladrões. Este ódio se estendia a suas famílias também.
Zaqueu como todo bom judeu, foi ensinado no caminho da lei de Moisés e dos profetas. Zaqueu foi apresentado no templo, foi circuncidado e participou das festas e ordenanças que o judaísmo previa.
Entretanto, Zaqueu era conhecedor da lei. No íntimo do seu coração, ele sentia a falta da comunhão perfeita e agradável com o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. E ele demonstra isso quando procura ver quem era Jesus.

 
"E procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura. E, correndo adiante, subiu a um sicômoro bravo para o ver; porque havia de passar por ali." Lucas 19:3-4
"E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa" Lucas 19:3-5
Zaqueu para ver Jesus, teve que superar obstáculos de cunho pessoal, "era de pequena estatura" e obstáculos de cunho circunstancial, a multidão.
Veja que Zaqueu utiliza de estratégias para se por à frente da multidão. Ele calcula por onde Jesus passaria. Para superar a multidão, ele "corre", ou seja, ele emprega suas energias. Isso nos ensina que por vezes, para superarmos dificuldades, é necessário empreender um certo esforço.
 
Quando uma pessoa verdadeiramente se arrepende, há uma busca por mudar e transformar a sua vida. Mesmo com tantas riquezas, prazeres carnais à disposição, o luxo e nada disso pôde preencher o vazio que havia no coração de Zaqueu.
 
"E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado." Lucas 19:8-9
 
"Então Jesus lhe disse: Hoje houve salvação nessa casa, pois que também este é filho de Abraão." Lucas 19. 9
 
Conclusão:
Aquele que reconhece a Jesus, como senhor e salvador, é transformados em seu caráter. Torna-se em "ex-alguma coisa". Mesmo que não se tenha praticado algum pecado tido como "grave", se alguém abre o coração pra Cristo, então este alguém tem que ser um "ex-alguma coisa".
Pode ser um "ex-angustiado". Pode ser um "ex-mau marido". Ou um "ex- mau filho". Pode ser também um "ex-mau pai", quem sabe pode ser uma infinidade de situações.
Temos todos a oportunidade e o convite de Jesus para melhorar a nossa conduta moral na família, no trabalho, na escola, na igreja e em qualquer ambiente social que estivermos.
 
Fica a lição final, da necessidade de reflexão e arrependimento diário em nossas vidas.
 
Deus o abençoe....
 
Compilado (Rude Cruz).